Panquecas de alfarroba

Panquecas

Adoro panquecas. São um daqueles snacks dos quais não me canso, devido em grande parte à sua grande versatilidade – como-as ao pequeno-almoço, lanche, a meio da manhã, meio da tarde, à ceia, todo o momento é bom para desfrutar de umas belas panquecas.

Costumo fazê-las simples, e depois os toppings dão aquele toque especial, mas depois de me ter aventurado numas panquecas de cacau que correram bem, decidi experimentar desta vez fazer umas panquecas de alfarroba.

Já comprei farinha de alfarroba há uns meses, mas não sabia muito bem como utilizá-la, pois tem um sabor muito forte e estava com receio de fazer uma coisa que depois ficasse assim perto do intragável.

Fiz então umas pesquisas, vi uns posts no Instagram e fez-se luz! Se a farinha de alfarroba, tal como o cacau cru em pó, tem um sabor muito forte, então tem de estar presente nas receitas em pequenas quantidades. A partir daí foi só dar corpo a esta receita.

Como sou apaixonada por panquecas, fiz logo muitas, para ir comendo durante a semana.

Ingredientes para 10 panquecas:

  • 4 colheres de sopa cheias de farinha de espelta ou aveia;
  • 1 colher de sopa bem cheia de farinha de alfarroba;
  • 1 colher de sopa rasa de fermento;
  • 2 ovos inteiros;
  • Leite magro ou vegetal;
  • 1 colher de chá de essência de baunilha.

 

Num processador, ou numa taça larga, comecem por juntar os ingredientes secos. Depois juntem os ovos e o leite. Eu utilizei um resto de bebida vegetal de côco que ainda tinha, mas usem o que mais gostarem. depois então vão mexendo a mistura e se acharem que está demasiado espessa juntem mais um ovo, ou leite. A massa não deve ficar líquida, mas deve conseguir colocar-se bem na frigideira. Juntem então a essência de baunilha (se não tiverem não há problema).

Aqueçam uma frigideira, se necessitarem untem com óleo de côco e coloquem a massa em círculos do tamanho que quiserem. virem-nas a meio da cozedura e armazenem-nas para irem comendo.

Podem também comer logo todas, são tão boas que vai ser essa a vossa vontade, tenho a certeza!

 

 

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.